Galvão Bueno deixará a Globo após 41 anos e anuncia despedidas

Galvão Bueno não vai renovar seu contrato com a Globo, após 41 anos na emissora. O jornalista anunciou nas redes sociais que nesta quinta-feira (24) será seu último jogo da seleção brasileira em nosso país.

“Jogo de despedidas. Último jogo da seleção no Brasil antes da Copa!! Último jogo de Tite no Brasil como técnico da seleção!! Meu último jogo da seleção no Maracanã em televisão”, escreveu o narrador.

Logo mais, às 20h30, Galvão Bueno narra Brasil x Chile, direto do Maracanã, pela penúltima rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. A emissora vai alterar sua programação por conta do jogo.

Galvão decidiu não renovar seu contrato com a Globo, que se encerra em 31 de dezembro. Ele participará dos amistosos da seleção e da Copa do Mundo, disputada em novembro e dezembro.

“Globo é minha casa. Então, a nossa conversa nesse momento é: o que irá acontecer, como deixaremos as portas abertas e que porta será utilizada depois do dia 18 de dezembro. É impossível você dizer no mundo ‘não, nunca mais’. A vida me ensinou isso. Mas neste momento eu diria, narração em TV aberta, não mais”, disse ao narrador ao jornal O Globo.

GALVÃO NA GLOBO

Ao todo, Galvão Bueno esteve na Globo entre 1981 e 1992, indo para Rede OM por um ano. Em 1993, ele voltou à emissora carioca onde ficará até o fim do ano. Só na Globo, foram 10 Copa do Mundo. A do Qatar será a 11ª.

Globo altera programação para exibir brasil x chile. saiba como fica!

COMUNICADO DA GLOBO: SAÍDA DE GALVÃO

A história do Galvão Bueno se mistura à própria história do esporte brasileiro. Nenhum outro narrador esteve tão presente nas principais conquistas do esporte brasileiro quanto Galvão Bueno nos últimos 41 anos. Foi através da voz dele que acompanhamos os momentos mais importantes dos nossos atletas, nos emocionamos com conquistas, choramos juntos perdas dramáticas, celebramos as mensagens de esperança e superação que o esporte traz. Todo mundo lembra onde estava quando ele gritava “é tetra”, abraçado a Pelé. Ou quando Galvão, assustado, narrava o acidente em Imola que levou um dos maiores ídolos brasileiros de todos os tempos, Ayrton Senna.

É um privilégio para a Globo contar com o talento, o carisma e a dedicação desse gigante do jornalismo esportivo brasileiro por mais de 40 anos. Um legado que fica para o jornalismo esportivo. A emoção no lugar mais alto do pódio.

O vínculo fixo de Galvão com a Globo se encerra no fim do ano, após a transmissão da Copa do Mundo do Catar. Será um ano intenso, de muitos desafios, realizações e, certamente, de muita emoção. “Galvão é um gênio da comunicação, que reinventou a função de um narrador nas transmissões esportivas. Haverá pra sempre na história da TV brasileira o antes e o depois de Galvão. Juntos, estamos preparando uma despedida à altura da história dele na Copa do Catar. Será inesquecível para o Galvão e para o público”, afirma Renato Ribeiro, Diretor do Esporte da Globo.

“Eu me realizei como profissional nesses 41 anos na Globo. Foram emoções fortíssimas. Estarei com a seleção brasileira e com o futebol até o dia 18 de dezembro. Depois, vira-se uma página e o livro continua. Pretendo mergulhar de cabeça no mundo digital, estamos falando sobre possibilidades em outras plataformas. A Globo é minha casa”, declara Galvão Bueno.

TELEGRAM: RECEBA O CONTEÚDO DO AC EM TEMPO REAL!

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem [capa]: Reprodução TV

Advertisement