Morre o jornalista Robson Aldir, aos 53 anos

Morreu neste sábado (11), o jornalista Robson Aldir, ex-Rádio Globo, onde ficou por 24 anos. O radialista, de 53 anos, sofreu um infarto fulminante. A notícia foi confirmada por Jaqueline, esposa de Robson, ao Audiência Carioca. O jornalista estava na casa de amigos em Irajá, na zona norte do Rio, quando passou mal e precisou dar entrada em uma UPA da região, mas não resistiu.

Robson Aldir se notabilizou na Rádio Globo, onde apresentou o Botequim da Globo, após a morte de Loureiro Neto. Ele também participou de coberturas do Carnaval da emissora e foi um dos primeiros estagiários a fazer parte do lançamento da Rádio CBN, em 1991. Anos depois, foi um dos principais repórteres do histórico Amarelinho da Globo.

Ainda na Globo, Rosbon foi um dos idealizadores do projeto Samba Amigo, onde foi o primeiro apresentador do formato. Em uma das edições do programa no Parque Madureira, a prefeitura registrou a presença de 40 mil pessoas para o evento da rádio.

O jornalista também esteve na Rádio Tupi e na Rádio Roquette Pinto na cobertura dos desfiles na Sapucaí da Série A e do Grupo Especial. Outra de suas paixões era o Botafogo, atual campeão da Série B do Brasileirão.

Em 2016, Robson foi chamado pela TV Globo para trabalhar na produção do Carnaval do Rio de Janeiro. O jornalista trabalhou como editor de conteúdo da Rádio Roquette Pinto até março deste ano.

O velório será neste domingo (12) na capela 8 do Memorial do Carmo, no Caju, a partir das 15h. O enterro está marcado para as 18h. Além da esposa, Robson deixa as filhas Larissa e Luara.

Matéria atualizada, às 23h14

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Reprodução Internet

Advertisement