Mãe de Marília Mendonça revela que Leo pergunta pela cantora: “foi trabalhar”

Ruth Moreira, mãe de Marília Mendonça (1995-2021), concedeu sua primeira entrevista ao Fantástico neste domingo (14). A repórter Renata Ceribelli foi até Goiânia conversar com a matriarca e João Gustavo, irmão de Marília. Os dois falaram como foram os últimos dias e sobre a criação de Leo, filho de Marília com Murilo Huff, que fará 2 anos em dezembro.

Leo terá a guarda compartilhada com o pai e com a avó, com quem vivia ao lado de Marília: “Nós somos família e vamos criar o Léo do mesmo clima aqui. De paz e amor, porque ele vai precisar muito da gente”, disse Ruth.

As marcas de Marília Mendonça na casa onde toda a família mora trazem, a todo o momento, lembranças à D. Ruth: “Ela [ Marília ] sempre ria alto. Tudo dela era muito intenso. A gente consegue ouvir a risada dela no coração da gente, porque ela está aqui em todo canto dessa casa. Ela está aqui, todo pedacinho lembra muito ela”, disse.

“Estou consolando meus amigos, minha família, porque ela queria que eu fosse forte … Sempre disse isso: ‘Mãe você é forte. Mãe, você é mais forte do que eu’. Estou sendo porque sei que era isso que ela queria”, contou João, que está se lançando na carreira musical em dupla com Dom Vittor e contava com o apoio da irmã.

O DIA A DIA COM LEO

Ruth contou que vem chorando durante os últimos dias e que evita que o neto a veja triste. “Eu chorei muito dois dias, depois não. Porque eu tenho meu neto, e se ele me vê chorando vai se desesperar, né? Nos primeiros dias eu corria lá em cima e chorava, chorava. Urrava, sabe? Gritava por dentro. E aí lavava o olho e ia brincar e cantar com ele as musiquinhas dele, cair no chão, jogar bola… E ele morre de rir. Quando tem esse tempinho assim, que eu começo a ficar triste, falo: ‘Agora não. Agora é a hora de eu brincar com ele”, revelou.

Leo ainda não tem conhecimento que Marília Mendonça morreu. Ruth e João ainda não sabem quando vão começar a revelar ao menino a ausência da mãe: “Para ele, a mãe foi trabalhar, como a gente sempre falou para ele: ‘A mãe está trabalhando’. Porque se ele olhar a porta do quarto dela fechada, ele fala ‘mamãe’. Ele quer ir lá, quer bater, quer entrar. Às vezes eu entrava com ele, falava: ‘Mãe não está aqui, não, mamãe está trabalhando'”, contou Ruth.

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem [capa]: Reprodução TV

Advertisement