Datena deixa o PSL rumo ao PSD e desiste, por ora, da Presidência da República

O vai e vem de Datena em sua possível vida política parece interminável. Após quase seis meses filiado ao PSL, o jornalista está deixando o partido rumo ao PSD, de Gilberto Kassab.

Além de mudar de sigla, Datena também está adiando a vontade de fazer chapa nas eleições à Presidência da República. Assim como em 2018, a vontade, agora, é tentar uma das cadeiras do Senado Federal por São Paulo.

“Dessa vez, confirmo que vou ser candidato mesmo. A que? A que o partido definir. Por enquanto, o candidato do PSD [ao cargo de Presidente] é o Rodrigo Pacheco, mas se quiserem que eu ajude o Pacheco, vou ajudar”, disse Datena durante bate-papo com Catia Fonseca nesta terça-feira (2).

“O interesse que eu tenho de entrar para a vida pública é só interesse público, é de trabalhar para o povo. Quando eu percebo que tem gente que o interesse é mais barganhar, aí eu mudo de lugar”, acrescentou.

DATENA DESISTIU POR TRÊS VEZES

Datena ficou insatisfeito com a fusão entre o PSL e o DEM, batizada de União Brasil. “Não que eu não goste do que esteja acontecendo porque já não é problema mais meu. Mas não me ‘DEM‘ muito  bem com essa fusão. Não gostei dessa fusão, só fiquei sabendo dessa fusão quando já estava definida e por isso decidi seguir meu caminho”, revelou.

Por fim, Datena disse que tinha muita vontade de ser Presidente do Brasil, inclusive se mostrou curvado a fazer parte de uma chapa com Ciro Gomes (PDT). Neste momento, sua vontade é servir ao estado de SP a uma cadeira no Senado Federal. “Quem sabe um dia eu possa servir o Brasil”, disse.

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem [capa]: Reprodução TV

Advertisement