Promoter carioca é agredido em festa, após rebater comentário homofóbico

O promoter David Soares, de 48 anos, foi duramente agredido no início da manhã de domingo (24), após sair da P12 Tour Rio Centro, na zona oeste do Rio. David informou que foi golpeado com uma garrafa de vidro, após rebater um comentário de cunho homofóbico.

David contou que subiu na área VIP do evento para cumprimentar alguns amigos. No local, ouviu o agressor iniciar as ofensas e tentou adverti-lo de que homofobia é crime no Brasil.

Insatisfeito com a intervenção, o homem, então, proferiu um golpe com a garrafa na cabeça de David Soares, que caiu no chão. Ele foi socorrido por amigos e levado ao Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, onde levou 12 pontos na testa. Ele foi liberado em seguida.

“Não teve briga, vi um comentário preconceituoso e falei que era crime. Quando percebi, ele já estava me agredindo com uma garrafa na cabeça. Ele não me bateu para agredir, me bateu para matar mesmo”, disse David ao jornal O Dia.

O Audiência Carioca procurou a produção do evento P12, no RioCentro, mas não ainda não tivemos respostas.

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Reprodução Internet

Advertisement