‘Paraíso Tropical’: Podres do passado de Iracema e Virgínia são revelados

Os passados de Iracema (Daisy Lúcidi) e Virgínia (Yoná Magalhães) serão postos à mesa durante a reunião de condomínio do Edifício Copamar, em Paraíso Tropical.

Inicialmente, a confusão vai começar quando Iracema, a síndica do edifício, ordenar que Virgínia e Belisário (Hugo Carvana) se retirem da reunião, já que os dois são inquilinos e não proprietários. Debochadamente, Virgínia entrega a procuração de Vidal (Otávio Muller) e consegue seguir na reunião.

Trocando muitas farpas, Iracema se sente contrariada quando todos ficam a favor das ideias de Virgínia sobre os rumos do condomínio. Alfinetando cada vez mais a rival, a mãe de Dagmar (Isabela Garcia) acaba ouvindo o que não deseja.

Virgínia conta que o Tenente Brandão, marido de Iracema, não é esse homem respeitado que tanto a síndica grita a quatro ventos. O passado do pai de Dagmar vem a tona: ele nunca morreu em uma operação pelo Brasil e, sim, por conta de uma cirrose hepática no Hospital Geral de Bonsucesso.

VIRGÍNIA: PASSADO TAMBÉM VEM À TONA!

Iracema fica indignada e muito triste ao ver que Dagmar descobriu que a história do pai era uma fantasia criada para amenizar a perda do pai. Irritada, a síndica também traz os podres de Virgínia para a pauta.

Além de contar que a ex-jurada era amante de Brandão, ela revela que Virgínia tinha uma relação com o Senador Alexandrino, um homem bem mais velho e que era amigo de seu pai. Belisário fica indignado com a notícia, já que foi a autoridade quem os apresentou antes de iniciarem o namoro. O pai de Antenor não tinha conhecimento do fato e obriga a esposa a dormir em outro quarto do imóvel onde moram.

VEJA TAMBÉM:

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Reprodução TV

Advertisement