Crítica: A Fazenda amplia discurso machista e não ouve Nego do Borel

O que era para descomplicar, deixou o público de A Fazenda ainda mais confuso. A edição de sábado (25) apresentou um jogo de cenas, construindo um discurso machista onde tentou dar entendimento ao ocorrido entre Dayane Mello e Nego do Borel: “vejam só, ela quis”, pensaram alguns telespectadores.

Em uma edição controversa, a Record mostrou, por quase todo o tempo, Dayane interessada em trocar carícias com Nego do Borel, nos momentos em que estava sóbria e também no período em que estava visivelmente alcoolizada.

O programa também mostrou MC Gui, Tiago Piquilo e Tati Quebra Barraco orientando Nego do Borel a não passar a noite ao lado de Dayane, por conta de seu estado. Mesmo assim, Nego insistiu na aproximação, valendo-se de um “sim” de uma pessoa alcoolizada.

Solange Gomes, Mileide Mihaile e MC Gui também conversaram com Dayane para que ela dormisse longe de Nego por conta do uso excessivo de bebida.

Mesmo assim, Nego e Dayane finalizaram a noite dormindo juntos e toda a confusão foi instaurada. O discurso confuso da peoa, onde afirmou que se lembrava de tudo, serviu para botar mais gasolina dentro do incêndio que vem tomando conta das redes sociais.

O que a entrevista feita por um membro da produção de A Fazenda aparentou foi uma Dayane apaixonada, mostrando interesse em conhecer Nego do Borel intimamente, mas sem ter certeza alguma do que passou durante o período de madrugada.

Aliás, será que um homem deveria conduzir este diálogo, tão delicado para as mulheres?! Não existia uma funcionária disponível para entrevistar Dayane?

Outra pergunta que fica: é razoável que o interesse íntimo em momento sóbrio seja continuado e consumado em um momento de descontrole alcoólico? No meio do caminho, Dayane disse “não” durante os carinhos e recebeu um abraço de conchinha dado por Nego como resposta.

A Record ficou devendo ao público no pay-per-view, que paga pela assinatura das imagens em tempo real de A Fazenda, as imagens brutas do ocorrido. No Twitter, internautas printaram momentos onde é possível ouvir beijos e gemido.

A emissora também ficará em débito com Dayane, que soube de tudo através de palavras em vez de ter acesso ao material bruto o que de fato ocorreu na madrugada de ontem (25). Tanto que o discurso da peoa é totalmente diferente ao de sua assessoria, que acionou a polícia e advogados para o caso.

Também deverá a Record um justo direito de resposta a Nego. Óbvio que os dois lados foram ouvidos, mas a edição mostrou apenas a versão de Dayane. É preciso lembrar que, constitucionalmente, todos têm o direito de se defender e o cantor deveria ter tido esta oportunidade, ainda que fosse por tempo mínimo.

Ainda que a emissora decida ouvi-lo nas próximas horas, a resposta precisava ser imediata, na edição de ontem (25), que abordou o tema.

O que salvou foi o discurso sincero, espontâneo e emocionado de Adriane Galisteu sobre caso: “Eu quero dizer para vocês, depois de tudo o que aconteceu, depois de tudo isso, vale o recado: ‘Quando uma mulher diz não, é não. Quando uma mulher alcoolizada diz sim, também é não. Difícil, né?”.

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Reprodução TV / Instagram – Montagem

Advertisement