Após Mariana Godoy criticar Bolsonaro, Record reforça manual de jornalismo

O comentário “live bizarra” feito por Mariana Godoy em uma edição, ao vivo, do Fala Brasil, fez com que a Record reforçasse o seu manual de conduta interna para o jornalismo.

A emissora frisou alguns itens do texto, especialmente sobre falas opinativas no ar, em redes sociais e até o uso adequado de redes sociais.

O texto enviado aos jornalistas foi batizado de “Código de Conduta no Ambiente de Trabalho” para manter “o compromisso público de informar com credibilidade e responsabilidade”.

“O jornalismo deve se pautar na busca pela divulgação de informações de forma correta, com isenção, agilidade e credibilidade. Todos os profissionais do jornalismo do Grupo, sem distinção, têm a responsabilidade de se portar de maneira ética e íntegra em todas as relações, além de reforçar e difundir essa cultura”, informa um dos parágrafos do texto enviado.

Segundo informações da colunista Fábia Oliveira, de O Dia, os profissionais da emissora também serão orientados quanto ao uso das redes sociais. Posicionamentos sobre política, religião e polêmicos e sensíveis em nome da emissora só poderão ser publicados com prévia autorização.

Em maio, jornalista Mariana Martins foi demitida da Record GO e disse que suas redes sociais viraram pauta durante uma reunião na emissora para recuperar audiência.

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Reprodução TV

Advertisement