Record veta opinião em jornais, após polêmica de Mariana Godoy com Bolsonaro

A repercussão do vídeo em que Mariana Godoy classifica a ‘live’ feita por Jair Bolsonaro como “bizarra” gerou repercussão na Record. A emissora voltou a frisar que jornalistas não devem dar opinião em seus telejornais. A informação foi revelada pelo jornalista Ricardo Feltrin, do UOL.

“O presidente Jair Bolsonaro insistiu, durante uma ‘live’ bizarra, que a urna eletrônica facilita fraude nas eleições. Bolsonaro também criticou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso, que é contrário à proposta de um voto impresso”, disse Mariana, abrindo a reportagem sobre o caso.

Segundo Feltrin, o caso ganhou peso na emissora após Max Guilherme, assessor de Bolsonaro, retrucar o comentário da jornalista e criticar a emissora, através das redes sociais.

Por conta do ocorrido, a Record mandou um aviso aos jornalistas reforçando que comentários nos jornais devem ser feitos, unicamente, por comentaristas e que os âncoras devem seguir isentos.

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Divulgação / Record TV

Advertisement