PL do mandante: Câmara aprova termo, e Senado definirá transmissões de futebol

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei (PL) que pode mudar as negociações de transmissão de futebol na televisão.

O caso é tratado desde o ano passado, quando o Presidente Jair Bolsonaro autorizou os clubes mandantes a negociarem seus jogos de forma independente. Entretanto, a ordem caiu por terra, após não ser levado às casas legislativas.

Agora, o assunto voltou à tona com a proposta de alterar o artigo 42-A da Lei Pelé. Atualmente, o “direito de arena” é dividido igualmente entre os clubes envolvidos em um jogo.

AMPLA MAIORIA QUER A PL

Durante a votação na Câmara dos Deputados registrou 432 deputados favoráveis ao projeto e 17, contra.

Agora, caberá ao Senado avaliar o caso. Se aprovado, Jair Bolsonaro poderá manter ou barrar a decisão. O presidente é um entusiasta da reformulação das negociações nas transmissões esportivas.

Na decisão dos deputados, dois termos foram ajustados. O primeiro preserva os contratos que estão em vigência, que deverão ser respeitados. O segundo prevê que clubes que não cederem os direitos de transmissão antes da vigência da nova lei poderão fazê-lo sem prejuízo.

Globo e Turner, por exemplos, têm contratos em vigor com a CBF e clubes para exibir o Brasileirão. No Rio, o Campeonato Carioca será de Record, em 2022. Em São Paulo, o Paulistão do ano que vem não tem contrato com TV aberta e está negociado apenas com o YouTube, que passará um jogo por rodada na plataforma.

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Reprodução Internet (Banco de Imagens)

Advertisement