DJ Ivis é preso em Fortaleza, após agressão à ex-mulher, Pamella Holanda

Iverson de Souza Araújo, popularmente conhecido como DJ Ivis, acaba de ser preso em Fortaleza, no Ceará, após as imagens das agressões contra a ex-mulher, Pamella Holanda, chocarem a internet no último domingo (11). A prisão foi confirmada pelo governador Camilo Santana, através das redes sociais.

“Acabo de ser informado pelo nosso secretário de Segurança da prisão do DJ Ivis, no caso das agressões à Pamella Holanda. A prisão preventiva havia sido solicitada ontem pela nossa Polícia Civil e decretada há pouco pela Justiça. Que responda pelo crime cometido”, informou Santana.

RELEMBRE: Após vídeo de agressão, DJ Ivis vai à justiça pedir que esposa não cite seu nome

Pamella será submetida a um novo exame de corpo de delito para que sejam definidas as gravidades das lesões sofridas desde o fim do ano passado. Segundo o delegado Tarso Facó, que vem cuidando do caso, o novo procedimento deve ser realizado nesta quarta-feira (14).

A polícia já ouviu Charles Barbosa, motorista de Ivis, uma das testemunhas do caso. Charles é uma das pessoas que aparecem no vídeo e presenciou as agressões, sem apartar Ivis de Pamella. No depoimento, o motorista alegou que já havia tentado apaziguar outras brigas do ex-casal.

Os agentes colheram o depoimento Maria Vaneide da Silva, funcionária do casal. A doméstica não foi convocada, mas compareceu ao distrito policial de forma espontânea para colaborar com o caso.

IVIS TENTOU CENSURAR A IMPRENSA E PAMELLA

No olho do furacão, Ivis foi à justiça tentar proibir que Pamella mencione o seu nome. A juíza Maria José Sousa Rosado de Alencar, pertencente à Comarca de Fortaleza, negou o pedido feito no plantão judiciário.

O DJ também pediu que Pamella fosse proibida de falar sobre o assunto com os jornalistas, especialmente sobre assuntos que citem a filha menor. Este pedido também foi negado na Justiça.

Apesar das provas materiais apresentadas, a defesa de Ivis menciona na ação que “na data de hoje, após às 15 horas, [Pamella] comunicou à imprensa fatos mentirosos relativos à violência doméstica veiculada em site na internet prejudicial a sua reputação”.

A juíza alegou que é “impossível analisar o pedido, além do que a concessão de tal pretensão, nos moldes formulados representaria afronta ao direito fundamentada livre expressão da imprensa”, concluiu.

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Instagram

Advertisement