Após vídeo de agressão, DJ Ivis vai à justiça pedir que esposa não cite seu nome

Uma série de imagens mostrando Pamella Holanda sendo agredida pelo marido, o DJ Ivis, chocaram a internet neste domingo (11). O conteúdo foi disponibilizado por Pamella, após sofrer violência doméstica dentro de sua casa e na frente da filha Mel, de apenas nove meses.

Por conta da gravidade do vídeo, o Audiência Carioca decidiu não expor o material, que está espalhado pelas principais redes sociais. O escândalo é um dos mais comentados no início da semana e fez com Ivis agisse, tentando se defender.

“Isso era uma guerra. De quinta (8) para cá onde foi chamada uma viatura para minha casa, porque fui acusado de lesão corporal, que estava correndo no condomínio com uma faca na mão e isso eu não estava e tenho como provar. Eu sempre tentei fazer de tudo para que não chegasse a esse extremo. Nada vai justificar a reação que eu tive, mas eu não aguentava mais ameaças”, tentou se justificar.

IVIS TENTOU CENSURAR PAMELLA

Entretanto, toda a repercussão fez com que Ivis começasse a sofrer as consequências de forma pública. O cantor Xand Avião informou que o DJ deixará a sua empresa. Ivis faz parte da Vybbe, produtora pertencente a Xand.

“Não admito nem compactuo com nenhum tipo de violência, ainda mais contra uma mulher. Nada explica. Quero dizer que já designei minha equipe para falar com a Pamella, para ajudar no que ela precisar. Estou muito triste pois todo mundo sabe da minha ligação com o DJ, mas nada justifica violência, ainda mais contra uma mulher. Como todo mundo sabe o DJ faz parte da Vybbe, mas infelizmente não tem como ele continuar na nossa empresa”, contou Xand.

No olho do furacão, Ivis foi à justiça tentar proibir que Pamella mencione o seu nome. A juíza Maria José Sousa Rosado de Alencar, pertencente à Comarca de Fortaleza, negou o pedido feito no plantão judiciário.

O DJ também pedia que Pamella fosse proibida de falar sobre o assunto com os jornalistas, especialmente sobre assuntos que citem a filha menor. Este pedido também foi negado na Justiça.

Apesar das provas materiais apresentadas, a defesa de Ivis menciona na ação que “na data de hoje, após as 15 horas [Pamella] comunicou à imprensa fatos mentirosos relativos à violência doméstica veiculada em site na internet prejudicial a sua reputação”.

A juíza alegou que é “impossível analisar o pedido, além do que a concessão de tal pretensão, nos moldes formulados representaria afronta ao direito fundamentada livre expressão da imprensa”, concluiu.

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Advertisement