Globo fez tentativa de se reaproximar da Conmebol para levar a Copa América

Embora seus profissionais critiquem abertamente a Copa América, a Globo tentou se reaproximar da Conmebol para tentar trazer de volta um dos torneios da entidade.

Em 2020, a emissora decidiu rescindir o contrato da Taça Libertadores da América, após a disparada do dólar em meio à pandemia do coronavírus.

De lá pra cá, a relação entre as partes azedou e o caso está sendo tratado na justiça. Vale lembrar que a moeda americana subiu de R$ 4 a quase R$ 6 meses em menos de quatro meses.

Segundo informações do portal Notícias da TV, através dos jornalistas Daniel Castro e Vinicius Andrade, a Globo tentou pedir perdão à Conmebol para levar a Copa América para os seus canais.

O curioso é que nos últimos dias diversos profissionais da emissora vêm criticando a realização do evento no Brasil. Os principais argumentos são referentes à pandemia do novo coronavírus e o baixo nível técnico da seleção brasileira.

VIAGEM PELO PERDÃO?

Conforme contou o NTV, a tentativa de “perdão” não deu muito certo. Jorge Nóbrega, presidente executivo do Grupo Globo, Paulo Marinho, neto de Roberto Marinho (1904-2003), Pedro Garcia, diretor de aquisição de direitos, foram até a cidade de Luque, na região metropolitana de Assunção, sede da Conmebol, para tentar se reaproximar da entidade e tentar com que houvesse uma desistência do processo pelo rompimento do contrato da Libertadores. O encontro teria ocorrido em outubro de 2020.

O NTV também apurou que, além da Copa América, a Globo tentou se antecipar para garantir a Libertadores a partir de 2023, mesmo tendo desistido da competição no ano passado. Todas as tentativas não deram certo.

A Globo negou que os profissionais tenha ido até Luque na tentativa de comercializar os campeonatos da Conmebol, mas confirma a viagem de seus representantes.

“A única viagem a Luque no ano passado teve um caráter estritamente institucional, de reforçar a parceria entre a Globo e a Conmebol, independente da questão momentânea da rescisão da Libertadores por conta dos impactos da pandemia. Não houve formalização de ‘pedido de perdão’, não se falou sobre valores nem sobre direitos de transmissão. Toda a negociação da Copa América sempre foi feita através da representante dos direitos para o Brasil”, informou a emissora ao NTV.

Apesar dos direitos de transmissão da Copa América pertencerem ao SBT e ao Grupo Disney, a Globo fará a cobertura jornalística da competição. A emissora nega que, institucionalmente, critique a competição.

MANIFESTO DA SELEÇÃO: UMA ANÁLISE SOBRE A POSIÇÃO DOS JOGADORES SOBRE A COPA AMÉRICA

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Reprodução TV

Advertisement