No passado, Silvio mandou derrubar jornal no Rio para priorizar o Primeiro Impacto

A partir desta segunda-feira (24) o jornalismo do SBT vai dormir às 20h30 e só acordará às 11h. Até lá, apenas reprises do SBT Brasil e Conexão Repórter, de Roberto Carbini, atualmente na Record, vão ao ar nas madrugadas.

Se não fossem as decisões intempestivas de Silvio Santos, o SBT Rio poderia suprir na região fluminense a ausência de jornalismo na emissora.

Em junho de 2018, Silvio pediu que a direção de jornalismo do SBT no Rio tirasse o SBT Rio Manhã do ar. A medida foi tomada com o objetivo de terminar com a quebra da programação em meio ao Primeiro Impacto, que na ocasião entrava às 6h.

Desta forma, o jornal de Liane Borges [foto, capa], que brigava frente a frente com a programação da Record TV Rio, foi tirado do ar para a exibição completa do Primeiro Impacto.

Alguns fatores positivos que o SBT Rio Manhã gerava à filial e ao público carioca não foram considerados em meia hora de exibição.

Não pesaram na decisão do empresário alguns aspectos positivos do formato: cinco anos de vida, público, interatividade e patrocinadores, incluindo uma grande rede de supermercados.

A partir desta segunda-feira (24), o Primeiro Impacto entra às 11h da manhã, sendo fatiado dentro do SBT Rio e SBT Esporte Rio. As manhãs da emissora seguirão sem jornalismo e com desenhos.

Tudo, como sempre, no calor da emoção.

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Reprodução TV

Advertisement