A Viagem: Espírito de Otávio visita os filhos. Irada, Glória parte pra cima de Tato

Otávio (Antônio Fagundes) está em fase de adaptação no plano espiritual, em pleno paraíso. Só que muitas coisas ficaram para trás com seus filhos e Diná (Christiane Torloni). Sendo assim, ele toma coragem e pede para que seu espírito volte ao plano material.

Decidido, Otávio vai atrás do mentor espiritual solicitar que o deixe rever as pessoas que tanto ama e ouve como resposta: “Só depende de você”.

Sem entender, acaba esclarecido que é necessário que ele se encontre em perfeito equilíbrio espiritual para rever as pessoas amadas e depois retornar, seguindo sua evolução espiritual.

O mentor diz então para que Otávio pense se já está em condições de fazer essa missão, e ele crê que sim. Outros espíritos de luz se unem ao pai Dudu (Daniel Ávila) e emanam boas energias para o regresso à Terra.

Otávio fecha os olhos e pensa em quem tanto ama. De repente, ele se vê andando pelo jardim e sente coisas boas. Ao entrar na sua mansão, vê Dudu com Glória (Denise Del Vecchio) conversando e reclamando que Tato (Felipe Martins) não é mais o mesmo.

O PAU TORA NA MANSÃO DOS JORDÃO

Ninguém vê Otávio, já que eles não estão evoluídos espiritualmente para sentir a presença de um morto. Glória questiona o hábito de beber de Tato, que responde grosseiramente:

“Eu não te devo nenhuma satisfação. E, segundo, eu sou dono do meu nariz e agora eu mando nessa casa. Quem mandava aqui está morto, enterrado e esquecido”, dispara o rebelde.

Glória replica que Otávio está enterrado, sim, mas esquecido nunca, e que não pode ficar quieta com tantas coisas erradas que vê Tato fazendo.

O jovem responde que a empregada era caída pelo pai e que deixava ser usada como capacho e que se casou com o irmão de Okida (Carlos Takeshi) para não ficar “solteirona”.

Dudu manda que Tato pare e deixe Glória em paz. Otávio assiste a tudo sem poder fazer absolutamente nada. Os filhos brigam e ele fica muito triste com o que presencia.

Glória tira Tato de cima de Dudu e o joga no chão, pisa em seu tornozelo e ordena: “Nunca mais se atreva a levantar a mão para o seu irmão e eu exijo que você me respeite”, diz olhando no olhos de Tato, que sente muitas dores.

Otávio retorna ao paraíso triste com tudo o que vê e com uma sensação ruim. Seu desejo, agora, é ver Diná, mas o mentor informa que é melhor que ele espere um pouco mais.

VEJA TAMBÉM:

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Reprodução TV

Advertisement