Regina Duarte é obrigada a se retratar, após postar ‘fake news’ sobre D. Marisa

A justiça ordenou que Regina Duarte se retratasse publicamente, após publicar uma ‘fake news’ envolvendo o nome de D. Marisa Letícia (1950-2017), esposa do ex-presidente Lula.

Regina havia publicado erroneamente que Marisa tinha mais de R$ 26 milhões, aproximadamente, em sua conta.

Na verdade, havia um pouco mais de R$ 26 mil sob posse da ex-primeira dama. A publicação foi feita em abril do ano passado.

Buscando justiça contra a imagem de D. Marisa, Lula e seus três filhos entraram com uma ação judicial e pediram uma retração pública de Regina. O pedido foi aceito pelo juiz Manuel Eduardo Pedroso Barros, da 12ª Vara Cível de Brasília.

“No dia 11 de Abril de 2020, reproduzi no meu Instagram uma informação sobre o inventário do patrimônio da falecida D. Marisa Letícia Lula da Silva que, apesar de ter sido obtida de fontes oficiais públicas e amplamente divulgada por meios de comunicação, veio posteriormente a revelar-se errada e eventualmente corrigida pelos órgãos judiciais relevantes. Assim que tomei conhecimento de que a informação partilhada estava incorreta, apaguei voluntária e prontamente a postagem do meu Instagram, escreveu a atriz.

A defesa de Lula pede ainda uma indenização na casa de R$ 131 mil contra a ex-secretária de cultura do governo Bolsonaro. A carta de Regina Duarte e o processo na íntegra podem ser vistos no post de retratação abaixo.

Pelo Twitter, Lula comentou a decisão: “Aos poucos, a mentira e o ódio serão reparados com verdade e justiça. #equipeLula

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA!

Imagem: Reprodução TV

Advertisement