Covid-19 mata Levy Fidelix. Na TV, político chocou com fala homofóbica

Morreu na noite desta sexta-feira (23) o político Levy Fidelix, presidente e fundador do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB). Levy tinha 69 anos e estava internado desde março, lutando contra a covid-19.

“É com profunda dor e pesar que o PRTB, por sua diretoria, comunica o falecimento do nosso líder, Fundador e Presidente Nacional, Levy Fidelix, ocorrida nesta data na cidade de São Paulo. Descanse em paz homem do Aerotrem!”, disse o comunicado.

Levy era conhecido por defender o “aerotrem” como principal meio de transporte público. Também foi um dos líderes políticos no Brasil que colaborou com a onda de conservadorismo extremo extrema observada nos dias atuais.

Um destes posicionamentos chamou a atenção durante um debate na Record TV, em 2014, para a disputa à Presidência da República.

Ao ser questionado pela candidata Luciana Genro (PSOL) sobre a violência contra o público LGBTQI+ e o motivo de pessoas conservadoras terem dificuldade de reconhecer o casamento gay como uma instituição familiar, Levy polemizou usando um discurso indelicado e considerado preconceituoso:

“Jogo pesado aí agora, hein?! Nessa você jamais deveria entrar, hein?! Economia, tudo bem. Olha minha filha, tenho 62 anos. Pelo que vi na vida, dois iguais não fazem filho. E digo mais: desculpe, mas aparelho excretor não reproduz”, disse Levy em rede nacional. O trecho completo dessa fala pode ser visto a seguir.

Levy Fidelix tentou por dez vezes a vida pública através das eleições e nunca foi eleito. A última delas foi tentar ser prefeito de São Paulo, no ano passado, onde reuniu apenas 0,22%. Ele deixa a mulher, Aldinea Rodrigues Fidelix Cruz, vice-presidente do PRTB, e a filha,  Lívia Fidelix, que tentou uma das vagas de deputada nas eleições de 2018.

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA!

Imagem: Reprodução TV

Advertisement