Maju Coutinho pede desculpas após citar “o choro é livre” sobre ‘lockdown’ no JH

Maju Coutinho entrou no olho do furacão após ironizar parte do público que é contra as ações de ‘lockdown’ adotadas por prefeitos e governadores em algumas regiões do Brasil. Na edição de anteontem (16) do Jornal Hoje, a apresentadora disse que o “choro é livre“, ao se referir ao assunto.

“Os especialistas são unânimes em dizer que essas são medidas indispensáveis agora para conter a circulação do vírus… O choro é livre, não dá para a gente reclamar, é isso que tem”, disparou.

Após a frase, a jornalista foi alvo de críticas nas redes sociais, especialmente por apoiadores de Jair Bolsonaro. O burburinho nas redes sociais fez com que a Globo se movimentasse e fizesse com que a âncora pedisse desculpas no início da edição de hoje (18).

“Anteontem [16 de março], para reforçar a necessidade de isolamento social, eu usei, no improviso, uma expressão infeliz, que precisava de um complemento, para deixar bem claro o que eu queria dizer. Eu falei o seguinte: ‘que o choro é livre’. Eu quis dizer que, por mais amargas que sejam as medidas de isolamento, elas são necessárias para evitar o colapso do sistema de saúde. Mas, eu entendo perfeitamente a dor dos pequenos, médios empresários, que são obrigados a manter os negócios fechados. E você é testemunha de que ontem mesmo (17), a gente exibiu aqui uma longa reportagem sobre o assunto, e ao final dela, eu disse assim: ‘desejo também agilidade do governo e do congresso, para atender os empresários e também as famílias que estão aguardando o auxílio emergencial’. Eu reitero hoje aqui esse desejo, me desculpo pela expressão que usei ontem e vamos nessa, bola para frente”, disse Maju.

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA!

Imagem: Divulgação / Arquivo

Advertisement