Wagner Montes Filho comemora 1 ano na Record TV Rio

Wagner Montes Filho está completando seu primeiro ano na Record TV. O jornalista foi contratado pela emissora em março do ano passado, um ano e dois meses após o falecimento do pai, o apresentador Wagner Montes.

Atualmente no comando do Balanço Geral RJ Manhã, Waguinho fez um balanço do primeiro ano de trabalhos na emissora, recorda os momentos difíceis por conta da pandemia e revela que foi o melhor ano profissional de sua vida.

“Um ano de muitos desafios, um ano muito difícil para todo mundo, muita gente desempregada, muita crise, muita gente perdendo vidas. Temos que respeitar o outro, mas foi o melhor ano profissional da minha vida. Cheguei todos os dias em casa com a sensação de dever cumprido. Saber que meu filho me assiste me dá muita alegria. Têm sido dias incríveis, parece que estou vivendo um sonho. Só saio desta emissora no dia que essa emissora quiser”, contou o apresentador.

Wagner Montes Filho foi anunciado na Record no início de março do ano passado. A estreia na telinha aconteceu no dia 9, como repórter do Cidade Alerta RJ, de Ernani Alves. Em junho, veio a primeira oportunidade de assumir interinamente o Balanço Geral RJ Manhã, onde acabou sendo fixado, após a saída de Gustavo Marques, em julho.

“Comecei como repórter, nunca tinha sido repórter. As equipes de rua me abraçaram com muito carinho, me levaram, me ensinaram a fazer. O tempo passou, logo fui cobrir férias e acabei ficando com esta responsabilidade grande, assumir o último jornal apresentado pelo meu pai, o Balanço Geral RJ Manhã, que de certa forma carrega o nome Wagner Montes, onde meu pai fez história”, disse.

Imagem: Divulgação Record TV / Paulo Mauzer

ESTREIA NA PANDEMIA

Tradicionalmente, a Record imprime em seus jornais a informação e o entretenimento. Waguinho revela como foi a responsabilidade de assumir o primeiro jornal da Record no Rio e como precisou dosar a carga do noticiário com certo entretenimento.

“O ano de 2020 foi um ano muito atípico. A pandemia pegou o mundo de surpresa. Muita gente sofrendo, bares fechando, tudo fechando, e minha vida foi na contramão disso. Foi um ano de cuidado, de respeito… Me preocupei em usar a oportunidade que Deus está me dando de levar a informação de forma leve e com alegria para a casa das pessoas, neste momento tão difícil. Não dá para ser alegre o tempo todo anunciando tantas mortes e sofrimento mas tento sempre encontrar um lado mais alegre”, revelou.

Um ano pode parecer um curto tempo, mas sempre há tempo para algumas derrapadas. A adaptação de Waguinho ao cenário carioca do Balanço Geral acabou rendendo um momento inusitado no seu início de carreira como comunicador.

“Cometi não uma gafe, mas várias gafes ao longo do ano. A que mais me marcou foi uma vez que estávamos gravando um programa piloto no estúdio, com o diretor de jornalismo, o Marco Nascimento, presente. Eu comecei a acompanhar uma das câmeras, que desliza de forma lateral pelo estúdio, e comecei a andar de lado, acompanhando a câmera. O diretor de jornalismo mandou parar tudo e disse que eu estava andando como um ‘siri’. E de fato eu estava parecendo um siri! Caímos todos na gargalhada. Hoje já aprendi a acompanhar a câmera lateral sem deslizar feito um siri”, recordou.

FALANDO DA ESTREIA DO CAMPEONATO CARIOCA NA RECORD TV

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA!

Imagem: Divulgação Record TV

Advertisement