Ex-mulher de Bolsonaro fracassa como candidata à vereadora. Carlos perde 1/3 do eleitorado

Não foi dessa vez que a família Bolsonaro vai emplacar o quarto elemento na política. Rogéria Bolsonaro, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, bem que tentou usar o nome do seu antigo marido para beliscar uma das vagas para vereador no Rio. Em vão.

A mãe de Carlos, Flávio e Eduardo conquistou apenas 2.034 votos ou 0,08% dos votos no pleito carioca. Rogéria ficou bem atrás do filho Carlos Bolsonaro, eleito o segundo vereador mais votado da cidade: 71.000 votos (2,69%). Ambos concorreram pelo Republicanos.

Embora tenha mantida a sua cadeira na câmara, Carlos perdeu 30% de seu eleitorado. Em 2016, o “01” de Bolsonaro teve 106.657 votos e havia sido o vereador mais votado naquele ano. Em 2020, ele perdeu o posto para o “rival” Tarcísio Motta, do PSOL (86.243 votos ou 3,27%).

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA!

Imagem: Reprodução Internet