Alta médica de Cristiano Santos é adiada. Radialista investiga possível sequela pós-covid

O radialista Cristiano Santos, da Rádio Tupi, precisará seguir internado para investigar sucessivas dores de cabeça ao longo das última semanas.

Apesar de ainda necessitar ficar no hospital, o estado de Cristiano é bom e ele vem sendo tratado com medicamento para diminuir as dores de cabeça.

O comunicador aguarda a realização de um exame que, primeiramente, aconteceria no meio da semana, mas precisou ser adiado. A expectativa era que angioressonância fosse realizada ontem (5). Entretanto, Cristiano teve uma reação adversa ao sedativo.

“Ontem [5 de novembro], infelizmente, não consegui realizar o exame. Fiz uma reação adversa ao sedativo. Agora será traçada uma nova estratégia pela equipe médica. Com isso, minha alta, que poderia ser hoje ou amanhã, foi adiada. Fiquei um pouco triste, frustrado, mas, estou confiante no cuidado de Deus. Sei que tudo tem um propósito e um tempo. Sigo com o quadro de saúde estável. A dor de cabeça controlada pela medicação venosa e muito bem assistido pela equipe competente do Hospital Cristo Rei (Hospital da Leopoldina). Agradeço todo o carinho recebido através das mensagens, que confortam o meu coração. Breve mataremos a saudade dos nossos encontros pela Super Rádio Tupi”, postou Cristiano.

Cristiano precisa passar por uma angioressonância para detalhar o motivo das dores de cabeça. “Fiz uma série de exames já… Tomografia, raio-x, eletrocardiograma, exames de sangue, outros exames, para saber se seria uma bactéria resistente que eu peguei durante a internação. Outra suspeita levantada também é a enxaqueca ou a trombose venosa cerebral”, contou o comunicador em entrevista ao Audiência Carioca no último domingo (1).

A trombose venosa cerebral tem sido comum entre alguns pacientes que passam pelo coronavírus. 

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA!