Morre Jane Di Castro, pioneira na cultura trans no Brasil

Morreu na manhã desta sexta-feira (23) Jane Di Castro, de 73 anos, um dos maiores nomes da cultura trans do Brasil. As causas da morte não foram reveladas.

Eloina dos Leopardos, amiga de Jane, usou as redes sociais para lamentar a perda: “Notícia péssima! Minha amiga, Jane Di Castro nos deixou”, lamentou Eloina.

Recentemente, Jane Di Castro apareceu na edição especial de A Força do Querer. Vivendo ela mesmo, Jane é admirada por Nonato (Silvero Pereira), um motorista que se monta para atuar como drag, à noite.

A CARREIRA DE JANE

Jane Di Castro nasceu em 1947 no Rio e seu nome de batismo era Luis de Castro. Criada em Oswaldo Cruz, na zona norte do Rio, foi reprimida na infância por assumir a condição de travesti.

Nos anos 60, Jane começou a trabalhar como cabeleireira em Ipanema, na zona sul do Rio. Paralelamente, começou a se apresentar nos teatros cariocas e sua estreia aconteceu no Teatro Dulcina, na Cinelândia.

Dentre seus grandes trabalhos estão ‘Gay Fantasy’, dirigido por Bibi Ferreira, e Divinas Divas, ao lado de Rogéria, Marlene Casanova e Ney Latorraca.

Jane foi casada por 47 anos com Otávio Bonfim e a relação foi oficializada em 2014. Quatro anos depois, Otávio faleceu.

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA!

Imagem: TV Globo