Monica Iozzi diz que Bolsonaro usou o CQC para espalhar o seu discurso

Em entrevista ao Conversa com Bial desta terça-feira (1), Monica Iozzi recordou como foi o tempo em que atuou como repórter do CQC, extinto programa da Band. A atração tinha como uma das pautas dialogar e cobrar, em tom de humor, com políticos.

O CQC foi ao ar entre 2008 e 2015, período no qual Jair Bolsonaro atuava como deputado federal pelo Rio de Janeiro e, incansavelmente, serviu de pauta.

“Bolsonaro foi muito mais inteligente do que eu. Ele sabia que podia se utilizar da oportunidade que o programa proporcionava para espalhar o seu discurso. Ele ainda não era um cara muito conhecido, então para ele era bom”, contou Monica a Bial.

A apresentadora acredita que denunciar erros de políticos acabou dando mais visibilidade a eles: “Quem mais deu voz a Jair foi o CQC, a gente não pode se eximir dessa culpa e, sim, eu me arrependo de ter falado com ele tantas vezes”, comentou.

Imagem: Reprodução TV