Mais nova que Giovanna Antonelli, Dani Suzuki conta como perdeu papel para a atriz: “Queriam uma menina mais jovem”

Dani Suzuki participou de uma ‘live’ na internet e contou os bastidores de uma baixa até hoje mal explicada em novelas da Globo. A atriz seria protagonista de Sol Nascente (2016/2017) e afirma que Walther Negrão construiu o papel da protagonista Alice baseado na sua vida.

“Sol Nascente era uma novela que, eu era protagonista da novela… Acabei saindo da novela… Foi uma das razões que me fez decidir seguir por outro caminho e expandir minha carreira fora. Porque eu entendi que ali a mentalidade estava distante da forma como eu via o mundo. Da forma como eu via toda a expressão de arte na atuação. Muito diferente da casa onde eu estava. Eu ia ficar muito presa em uma mentalidade muito distante, muito mentirosa da realidade. Eu queria partir para obras mais reais, que me representassem mais, que representassem mais como eu sou e da forma que eu via o mundo”, contou Dani.

Primeiramente, Dani perdeu o papel de Alice Tanaka para Giovanna Antonelli. Na ocasião, em 2016, Dani tinha 38 anos e Giovanna, 40. Mesmo assim, segundo contou Dani, ela ouviu como justificativa para perder o principal papel que eles queriam uma menina mais jovem.

“Eu saí dessa novela sem uma justificativa… Na época, eles me falaram que, primeiramente, que eu não seria protagonista porque eles queriam uma menina mais jovem. Eu falei: ‘tudo bem, não tem problema nenhum’, até porque essa novela tinha sido escrita pelo Walther Negrão para mim. Ele me chamou para conversar e me disse que há três e quatro anos queria escrever uma novela para mim e ele tinha pesquisado a minha vida. Ele fez a história de japonês com italiano. Ela era designer, porque eu fiz desenho industrial, ela surfava, porque eu surfava. Enfim, ela foi construído da minha vida real. E quando eu saí do papel eu disse ‘Tudo bem, se pra vocês não tá cabendo minha idade, se eu estou velha pro papel. Tudo bem. Eu tô fazendo a novela pelo carinho que eu tenho pelo Walther, que escreveu minha história…’. Daí duas semanas depois, entrou a Giovanna Antonelli para fazer o papel. Eu virei a prima dela. Eles reescreveram a história, como se ela fosse adotada. O personagem foi dividido por dois, algumas habilidades uma tinha e outra tinha. Depois de uma leitura, o diretor, o Leonardo [Nogueira] me chamou dizendo que eu estava velha para ser a prima da Giovanna”.

O papel de apoio perdido por Dani Suzuki acabou parando na mão de Jaqueline Sato, que na época tinha 27 anos, onze a menos que Dani.

Imagem: Instagram