Bolsonaro diz a repórter: “Vontade que tenho é encher sua boca de porrada”

Que Jair Bolsonaro não tem modos e uma tratativa com o mínimo de compostura adequada ao cargo que ocupa, os fatos já respondem por si. Mas neste domingo (23), a autoridade executiva voltou exceder o limite do bom senso. Bolsonaro destilou todo o seu ódio, após ouvir de um repórter mais uma pergunta que não lhe agradou.

O presidente não gostou de ser questionado sobre os depósitos recebidos por Michelle Bolsonaro, sua esposa, revelados pela revista Crusoé.

O caso se extende desde o início de 2019, quando as denúncias sobre Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, começou a ser investigado por movimentações atípicas enquanto deputado estadual pelo RJ.

Durante visita à Catedral de Brasília, um repórter de O Globo voltou a ser atacado: “A vontade que eu tenho é de encher sua boca de porrada”, disse Bolsonaro. A resposta atravessada ao jornalista ocorreu após a autoridade voltar a gerar aglomeração.

Mais uma vez, o presidente preferiu o ataque à imprensa em vez de esclarecer as acusações que enfrenta no cenário político. Segundo informações da Folha de S. Paulo, Michelle recebeu 21 cheques entre 2011 e 2016, no total de R$ 72 mil.

Imagem: Reprodução / TV Brasil