Entrevistado pela GloboNews, Felipe Neto critica a emissora e a CNN Brasil

Em mais uma rodada de debates, a GloboNews recebeu, virtualmente, Felipe Neto para falar a respeito da indústria de ‘fake news’ no cenário político. O ‘youtuber’ foi vítima de ataques orquestrados por apoiadores de Jair Bolsonaro, que dispararam falsos conteúdos pertencentes a seu canal.

Felipe fez duras críticas à GloboNews e à CNN Brasil, as principais emissoras de jornalismo em canais por assinatura. O espaço liberado ao deputado Osmar Terra (MDB-RS), que vem pormenorizando a pandemia do coronavírus, é visto como um desserviço pelo influencer:

“Toda semana ele [Osmar] fala que a próxima semana é o fim constatado da pandemia. Ele está falando isso desde março. Falou que iam morrer mil pessoas e continua até hoje arrotando que está certo em relação à pandemia”, disse Felipe. Osmar já esteve em debates tanto na GloboNews, como na CNN Brasil.

Perguntando se sentaria com autoridades parlamentares para debater sobre o projeto das “fake news” com blogueiros “pró-Bolsonaro”, Felipe Neto disparou: “Não, da mesma forma que não aceito aparecer na CNN Brasil pela mesma razão”, disse.

Felipe afirmou que os bons jornalistas precisam corrigir figuras negacionistas ao atual quadro epidemiológico:

“É papel do jornalismo negar. Eu levanto essa necessidade, pedindo para os bons jornalistas que vocês são, quando encontrarem essas pessoas, essas opiniões, que as neguem e que mostrem a verdade de imediato”, disse, pedindo o restabelecimento da verdade, com as orientações de saúde.

Como exemplo, Felipe Neto usou o caso da CNN dos EUA, onde uma jornalista interrompeu um dos assessores de Donald Trump, que falava em favor da cloroquina. A apresentadora interrompeu o convidado e disse que a declaração dele é um desserviço aos americanos.

Imagem: Reprodução TV