Após CBF divulgar tabela de acordo com MP do Bolsonaro, Globo promete ir à justiça

A CBF divulgou nesta quarta-feira (22) como serão as primeiras rodadas do Brasileirão 2020, prevista para começar em 9 de agosto. A entidade confeccionou a tabela de acordo com a MP 984, onde prevê que o time mandante decida sobre os direitos de transmissão.

A polêmica se dá logo na primeira rodada, quando Palmeiras x Vasco se enfrentam, com mando do alviverde. Assim como na abertura de 2019, o time paulista abre o campeonato sem contrato de TV por assinatura com o Grupo Globo. O Palmeiras cedeu os direitos para a Turner, que exibe seus jogos no Esporte Interativo / TNT.

Neste caso, como os clubes não possuem contratos com as mesmas operadoras de TV fechada, esse jogo não poderia ser exibido pelo canal de assinatura do Grupo Globo e nem pela Turner. Entretanto, baseada na MP 984, a CBF abre a possibilidade que o jogo seja exibido pela Turner, que tem contrato com o mandante, o Palmeiras.

Em nota, a TV Globo informou que tomará as medidas legais. A emissora entende que tem um vínculo comercializado antes da publicação da medida provisória e espera que a Turner adote a mesma medida do ano passado, quando transmitiu apenas os jogos quando os times envolvidos tinham contratos fechamos com a empresa.

Procurada pela Globo, a Turner preferiu não se posicionar. A CBF justificou que está cumprindo a atual legislação.

Em 2 de julho, a Globo decidiu rescindir o contrato do Campeonato Carioca 2020, após o Flamengo usar a MP 984 no jogo com o Boavista. O clube de Saquarema tinha contrato com a emissora carioca.