Youtube: Confira um bate-papo exclusivo com o youtuber Murilo Ribeiro

Em tempos de pandemia, as produções de conteúdo tiveram que se modular às necessidades do momento. Os impeditivos de aglomeração e as saídas de casa só quando for preciso, fizeram com que diversos youtubers e jornalistas adequassem seus trabalhos. Um destes é Murilo Ribeiro, jornalista com a identidade carioca e que recebe personalidades em seu canal.

Acostumado a receber seus convidados em sua produtora no Rio, Murilo precisou realinhar toda a estrutura do seu trabalho e recorreu às populares ‘lives’ para manter o ritmo do canal. Ao todo, ele produz seis lives semanais. Cinco delas pertencentes ao quadro Chega Junto, ao vivo, no Instagram e que, no dia seguinte, são postadas em seu canal no Youtube.

“Essas duas, três primeiras semanas [de pandemia] eu fiquei baratinado, meio sem entender. Eu falei ‘caramba, o que que eu vou fazer?’… A gente já tinha esse recurso [entrevistas em vídeo] que estamos conversando agora, só que a gente nunca pensou nessa possibilidade. Ainda fiz vídeos para o quadro ‘Fala, Muka’, comentando notícias da pandemia. Foi um momento que eu tive prestar atenção em mim, porque não estava me fazendo bem acompanhar esse noticiário… Aí eu suspendi, parei e observei. Muita gente estava fazendo ‘live’… Nada mais natural que eu use esse espaço para fazer entrevistas por meio de lives'”, contou.

A outra live acontece domingo e é batizada de Dark Room, o programa da família gay brasileira e que debate os assuntos ocorridos na semana ao lado do marido, o médico Pedro Casto.

“O Dark Room cresceu bastante. É uma outra galera que chegou ao canal… Foi um produto que nasceu muito despretensiosamente. Nasceu assim: eu e Pedro [Pedro Casto], em um sábado à noite, comendo hambúrguer em um barzinho, e falando da nossa necessidade, do nosso desejo, de fazer alguma coisa pela comunidade LGBTQIA+ nesse momento tão difícil… As pessoas que não são da comunidade [LGBTQIA+] ou que são, mas não estão antenadas com a questão política, não realizam o tamanho dessa dificuldade”, explicou Murilo sobre a criação da mega ‘live’, que chega a durar mais de duas horas.

O jornalista ressalta que vem discutindo com o seu público a importância de se manter criterioso com as produções de conteúdo consumidas na internet e ressalta a necessidade de apoiar quem está criando um material responsável na grande mídia.

“Eu tenho discutido muito isso com meus seguidores… Tem muito conteúdo péssimo espalhado pela internet, sem critério nenhum, as pessoas ficam consumindo isso o tempo inteiro porque nem param para pensar direito naquilo que estão vendo. Então, é fundamental que a gente apoie quem está criando um conteúdo responsável, ético e que, de fato, possa contribuir para uma sociedade melhor”, contou Murilo.

Confira a entrevista completa, onde Murilo Ribeiro ainda fala sobre a sua saída da TV Escola. E, caso ainda não tenha feito, inscreva-se no CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!