Prefeitura do Rio informa que ainda não é certa a volta do Campeonato Carioca esta semana


A Prefeitura do Rio emitiu nota oficial no fim da manhã desta terça-feira (16) dizendo que ainda não é certa a volta do Campeonato Carioca.

Ao site Globoesporte.com, o órgão informou que precisa de garantias para que todas as normas de segurança em saúde sejam cumpridas.

A Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FERJ) trabalha com a possibilidade de retomar o campeonato na quinta-feira (18). Flamengo x Bangu seria o primeiro duelo, no Maracanã. O jogo é válido pela quinta rodada da Taça Rio.

A FERJ conta com o apoio da maioria dos clubes, com exceção de Fluminense e Botafogo. O tricolor quer mais quinze dias para voltar a jogar e o alvinegro promete ir à justiça contra o campeonato.

Na noite de hoje (16), a FERJ dará continuidade ao arbitral iniciado ontem (15). A Federação vem trabalhando para montar todo o aparato para garantir a saúde dos envolvidos.

As novas instruções foram documentadas e batizadas de “Jogo Seguro”. A proposta será apresentada amanhã (17) às autoridades municipais no Palácio da Cidade.

Em entrevista coletiva agora há pouco, Crivella diz que deve ser respeitado o direito de quem quer jogar, casos de Vasco e Flamengo, e de quem não quer jogar, casos de Botafogo e Fluminense. No entendimento do prefeito é preciso chegar a um denominador em comum.

NOTA PREFEITURA DO RIO SOBRE O CARIOCA

A retomada das competições do Campeonato Carioca na fase 2 TEM PREVISÃO DE INÍCIO nesta quarta-feira, dia 17- MAS ISSO NÃO É GARANTIDO – é baseada em uma série de medidas de segurança adotadas pela Prefeitura do Rio. Uma delas é o protocolo específico para atividades desportivas elaborado pela Subsecretaria de Vigilância Sanitária e publicado no Diário Oficial do último dia 4. O protocolo detalha as normas higiênico-sanitárias a serem cumpridas, da recepção e portaria ao transporte de atletas, estabelecendo restrições fundamentais para a prevenção de riscos à saúde e enfrentamento à Covid-19.

Algumas das exigências são a entrada nos locais de treinos e de atividades esportivas autorizada apenas para os atletas, equipes técnicas e funcionários de apoio; a limitação do número de pessoas que entram nos locais de treino ou de práticas esportivas, respeitando a ocupação simultânea para atender ao distanciamento mínimo de dois metros ou de quatro metros quadrados por pessoa; e a devida desinfecção antes de casa reutilização das chaves e chaveiros ou cartões magnéticos dos armários, que devem ser de material de fácil higienização, devolvidos a cada uso em urna ou outro recipiente similar a cada.

Imagem: Divulgação / FERJ