Após reclamações do governo, Silvio Santos cancela o SBT Brasil e cria caos na rede

Silvio Santos tem causado uma dor de cabeça enorme aos funcionários do SBT. Suas decisões têm mexido com a rotina da programação da emissora e, na maioria dos casos, fazendo com que haja perda de público em horários que já têm sido problemáticos no Ibope.

Neste sábado (23), Silvio ordenou, no fim da tarde, que a edição do SBT Brasil não fosse ao ar. A decisão aconteceu após a emissora abordar o vídeo ministerial de 22 de abril, onde mostra Bolsonaro tentando interferir na Polícia Federal do RJ.

Após receber reclamações do governo, os funcionários do SBT já haviam sido orientados a parar com a repercussão do caso. Mesmo com a produção do jornal de sábado (23) sendo tocada a todo o vapor, momentos depois a decisão de Silvio foi cancelar a ida do produto ao ar.

Segundo o portal Na Telinha, as reclamações chegaram através do deputado federal Fábio Faria (PSD-RN), marido de Patrícia Abravanel, filha de Silvio. A publicação conta que Fábio Wajngarten, secretário de comunicação do governo, ligou para Fábio reclamando do SBT Brasil de sexta-feira, 22 de maio.

Ciente da insatisfação, Silvio Santos ordenou que o SBT Brasil fosse substituído por uma edição do Triturando, que vem patinando em audiência ao longo da semana.

E o resultado foi mantido: recebeu com 4 pontos e entregou com 2, chegando a bater o pico negativo de 1,7. A audiência é bem abaixo do que o SBT costuma atingir na faixa.

DECISÃO GEROU INSATISFAÇÃO

O planejamento de última hora criou um caos no departamento comercial do SBT, que já tinha vendido cotas de comerciais a serem inseridos nos intervalos do SBT Brasil.

Segundo informações do colunista Ricardo Feltrin, houve uma grande insatisfação nas afiliadas, que já tinham o horário todo planejado.

OUTRAS MUDANÇAS POLÊMICAS

Durante a semana, Silvio Santos já havia aprontado das suas. Sem fundamento, decidiu reprisar por dois dias a edição do Primeiro Impacto por volta do meio-dia. A ideia era oferecer um produto jornalístico ao mesmo tempo que a concorrência.

Só que Record TV e Globo trazem jornais ao vivo nesta hora. O resultado: audiência na casa dos 2 pontos e ficou ameaçado contra Band e TV Cultura. O Rio de Janeiro não foi afetado com esta decisão e seguiu com suas edições de SBT Rio e Chaves. A ideia do “patrão” não durou mais que dois dias.

Antes disso, ainda em casa, Silvio havia mandado transformar o Fofocalizando em Triturando. A atração não cresceu em audiência e, por vezes, perdeu para a Band com larga folga.

Imagem: Divulgação / SBT