Rafael Cortez fala sobre lives na quarentena: “Eu falo de isolamento e não falo do Covid”

Quem disse que só existe ‘live’ de música ou de bate-papo? Pensando em não perder o pique do bom humor, Rafael Cortez vem tocando seus stand-up comedy em transmissões através do Instagram.

Batizada de ‘Anti-vírus – O Show’, a próxima apresentação está marcada para amanhã (15). Cortez tem dedicado a faixa das 20h dos últimos domingos para entreter os seus seguidores.

“Esta ‘live’ que estou fazendo nada mais é do que um exercício semanal de manter o ‘stand-up’ ativo na minha vida. Porque os comediantes de ‘stand-up’ pararam, né? Nós paramos todos. É uma característica com com todos os comediantes que eu tenho conversado e eu não acho certo a gente parar. Até porque a comédia tem um compromisso. Ela reflete o que está acontecendo na sociedade. Tem uma coisa acontecendo fortemente na sociedade e nós não podemos ficar indiferentes a isso”, explica.

Sem o calor físico do público, Rafael Cortez conta como é mudar a dinâmica de seu espetáculo sem o retorno do público: “‘Stand-up’ presume um relacionamento com palco, com aglomeração de pessoas. Coisas que não temos como fazer agora. Aí eu tive a ideia de fazer ‘lives’ em um formato muito difícil de fazer… Nesse formato da minha casa, sem noção dos aplausos, sem ouvir as pessoas e sem as reações das pessoas. O que é bem difícil”.

COVID-19, NÃO!

O humorista detalha o cuidado que tem ao montar o seu roteiro em um momento delicado de saúde sanitária: “Comecei a pensar: vou começar a fazer a construção de um texto novo, que fale só sobre o isolamento social. E aí que nasceu a ideia do ‘Anti-vírus – O show’. É o primeiro solo de ‘stand-up comedy’ que só aborda o isolamento e que só é feito via live. A cada domingo que passa eu faço um novo teste. Eu falo de isolamento e não falo do Covid. Porque o coronavírus envolve hospitalização, empregos, fome e muita morte. O isolamento social, não. É o nosso saco cheio de ficar em casa, é a nossa falta de paciência de ser os professores das crianças, ficar confinado em um apartamento com um gato e querer sair mais que o cachorro e ficar na varanda fofocando a vida dos vizinhos”.

Vale lembrar que as lives acontecem no perfil oficial de Rafael Cortez no Instagram. O público só consegue assistir ao espetáculo em tempo real, já que o material não é salvo em nenhuma plataforma. “A ideia é estimular que o público esteja no outro domingo”, revela.

Advertisement