Rodrigo Vianna é dispensado da Record TV: “ao inimigo não se pede nada, nem demissão”

A Record TV dispensou o repórter Rodrigo Vianna nesta sexta-feira (17). O jornalista estava na emissora há 13 anos, quando deixou a Globo para ser um dos principais nomes do departamento da concorrente.

A justificativa dada ao jornalista é que a Record TV está passando por reestruturação financeira e, por isso, está fazendo cortes pontuais em seu quadro de funcionários. Comenta-se nos bastidores que o salário de Vianna chegaria a R$ 100 mil. A demissão foi comentada pelo profissional no Twitter.

Internamente, o jornalista estava insatisfeito com algumas medidas tomadas pela Record TV durante a pandemia do novo Coronavírus.

Aliás, essa corrente tem sido uma linha adotada por muitos funcionários de emissoras de televisão e rádio. Muitos não se sentem protegidos, apesar das emissoras divulgarem que vêm fazendo sua parte.

Segundo informações da coluna de Maurício Stycer, do UOL, a Record TV havia sido denunciada no sindicato de jornalistas de SP. O motivo da reclamação é que os funcionários estavam insatisfeitos com a forma que a emissora estava lidando com profissionais que trabalhavam próximos a um cinegrafista infectado com Covid-19.

Em resposta à coluna de Cristina Padiglone no mês de março, quando surgiu a informação das denúncias, a Record TV nega que não tenha agido desta forma. A emissora informa que vem tomando as medidas necessárias para não expor seu quadro de funcionários.

Ainda no Twitter, Rodrigo Vianna postou uma mensagem comentando sua demissão onde afirma: Nos últimos tempos, procurava me guiar pelo ensinamento de um velho repórter: “ao inimigo não se pede nada, nem demissão”. A quem interessar possa: o motivo alegado para meu desligamento foi “reestruturação”. Sou agora um jornalista reestruturado. E um cidadão mais leve e feliz”, escreveu.

Advertisement