Ministério Público do RJ pedirá o fechamento do SBT Rio, após casos de Coronavírus

O Ministério Público do Rio de Janeiro entrou com um pedido de inspeção sanitária imediata na sede do SBT Rio, em São Cristóvão. A notícia foi trazida em primeira mão pelo jornalista Sandro Nascimento, do portal Na Telinha (UOL).

A inspeção está marcada para esta terça-feira (14) e acontece após a emissora ter, ao menos, trinta e seis funcionários na condição de suspeita de Covid-19. Dois deles testaram positivo, casos da apresentadora Isabele Benito (em situação assintomática) e do repórter Caio Álex.

A promotora Luciene Vasconcelos está entrando com um pedido a interdição imediata do local. A denúncia foi feita ao MP através de uma ação conjunta da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e foi protocolada na última quinta-feira (9).

Segundo apurou a coluna de Sandro Nascimento, funcionários da sede do SBT no Rio temem demissões caso decidam interditar os estúdios. Nos últimos dias, alguns destes acreditam que a emissora demorou a agir e tomar as medidas de prevenção durante o mês de março.

A estrutura do antigo prédio de São Cristóvão, pequeno e pouco ventilado, também foi uma das reclamações citadas por colaboradores do SBT. Antes mesmo da pandemia, a emissora tocava um plano de se mudar para o Centro do Rio, em 2020.

Na última segunda-feira (13), o editor José Augusto Nascimento Silva (58), popularmente conhecido como Naná, morreu no hospital Badim, no Maracanã. Seu caso é tido como suspeita de Coronavírus.

Vale lembrar que o pedido ao MP feito pela FENAJ e ABI e os testes de Covid-19 feitos na manhã desta terça-feira (14) na sede do SBT Rio foram providenciados antes da morte de Naná.

Imagem: Reprodução Internet