Começam as movimentações para a retomada do Campeonato Carioca

Paralisado até o fim de abril, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) começa a agir nos bastidores para a retomada do Campeonato Carioca.

Esta semana, a entidade deve fazer uma reunião por videoconferência com os doze clubes do Rio para debaterem medidas que tragam segurança e que se torne viável a continuidade do torneio.

Uma coisa é certa: dificilmente haverá público nos 17 jogos que faltam para concluir o campeonato. Afinal de contas, medidas para evitar a aglomeração de pessoas serão realizadas em todos os setores da sociedade.

Segundo informações do jornalista Gabriel Gontijo ao canal do Audiência Carioca, a FERJ estuda criar uma estrutura para cada jogo. A ideia é controlar o número de pessoas por clube, algo em torno de 60 para cada entidade, comprar exames rápidos que detectem o Covid-19 e medir a temperatura das pessoas envolvidas.

A primeira iniciativa era para que isso acontecesse ainda em abril, mas com a pandemia ainda em alta e os atletas sem treinar, ficará inviável a retomada.

Segundo informações do jornalista Rafael Marques, da Rádio Globo, a data tida como base é a segunda semana de maio. A FERJ quer usar a estrutura da Gávea e Laranjeiras para realizar os jogos, já que não contará com venda de ingressos a torcedores.

Vale lembrar que a Globo, detentora do campeonato, ainda tem uma parcela em aberto a ser paga e suspendeu o pagamento por conta da pandemia do novo Coronavírus. O dinheiro final é fundamental para os caixas dos clubes, especialmente os tidos pequenos.

Globo e Flamengo não possuem acordo para a transmissão do Carioca. Em 14 de março, as partes entraram em acordo para exibir o jogo contra a Portuguesa pela internet. O jogo ocorreu com os portões fechados.

Advertisement