Após anúncio de suposta saída de Mandetta, Rio registra panelaço contra Bolsonaro

O anúncio do Jornal O Globo onde afirma que Jair Bolsonaro irá demitir o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, fez com que parte da sociedade carioca se manifestasse contra a decisão.

Na tarde desta segunda-feira (6), ainda sob a luz do dia, os bairros de Botafogo, Copacabana, Laranjeiras e Leme, na zona sul, e Santa Tereza, na região central, registraram protestos.

Também houve panelaços em outras capitais, como São Paulo, Belo Horizonte e Salvador. Em alguns locais da capital paulista, moradores gritaram “Fica, Mandetta!”.

Segundo apuração de O Globo, Bolsonaro está disposto a tirar Mandetta para colocar Osmar Terra, do Ministério da Cidadania, nas próximas horas.

Nos últimos dias, a relação entre Bolsonaro e Mandetta entrou em rota de colisão. Enquanto de forma solitária o presidente insistia na retomada da economia em meio à pandemia, o Ministério da Saúde ordenava que as pessoas fiquem em casa, cumprindo quarentena.

Segundo pesquisa do Data Folha divulgada na última sexta-feira (3), a aprovação de Mandetta é maior que a de Bolsonaro.

Enquanto o Ministério da Saúde tem 76% de aprovação (ótimo), Bolsonaro tem 33% (ótimo). A avaliação de ruim/péssimo é de 5% para Ministério da Saúde, ante 39% para o presidente.

No dia 28 de março, Mandetta atacou a imprensa na tentativa de tentar alinhar seu discurso com a presidência da República. Tudo em vão.

ATUALIZAÇÃO, 1945: Após reunião com todos os seus ministros, incluindo os do gabinete do ódio, Bolsonaro desistiu de demitir Mandetta.