Repórteres da Globo são hostilizados no RJ durante cobertura do Coronavírus

Estimulados por um discurso de ódio em grupos extremistas em redes sociais e em desacordo com orientações da OMS, comerciantes estão hostilizando o trabalho de equipes da TV Globo pelo estado.

Na última sexta-feira (27), o repórter Ben-Hur Correia teve que se retirar do calçadão de Duque de Caxias. Comerciantes xingaram a TV Globo e impediram, aos gritos, que o jornalista fizesse qualquer tipo de registro em áudio no local.

O mesmo aconteceu com o repórter Cléber Rodrigues e o cinegrafista Ravy Azevedo, que faziam cobertura pela InterTV, afiliada da Globo no norte do estado. A equipe não conseguiu fechar seu trabalho, na sexta-feira (27), na cidade de Campos dos Goytacazes.

Neste fim de semana, os repórteres da Globo News também foram pressionados quando faziam matérias nas ruas de São Paulo. Um homem ficou em cima da profissional na tentativa de argumentar e detonar o trabalho da emissora. Em vão, já que foi ignorado pelos profissionais.

Vale lembrar que a imprensa, de um modo geral, reforça a ideia que todos fiquem em casa durante o período de pandemia e, assim, evitem que o Covid-19 se alastre. O governo trabalha com uma previsão de colapso no sistema de saúde em 6 de abril.