Três anos depois, Ludmilla diz não aceitar acordo com Marcão do Povo sobre ofensa racial na TV

O processo da cantora Ludmilla contra Marcão do Povo, hoje no SBT, continua sem uma definição. Em janeiro de 2017, Marcão estava na Record TV Brasília, quando fez um comentário infeliz durante o quadro A Hora da Venenosa.

O comunicador se referiu à Ludmilla como “pobre macaca”. Na hora, percebendo que havia falado demais, tentou consertar a fala dizendo que esse era um termo usado na sua região.

Ludmilla não aceitou as desculpas e foi à justiça. Neste tempo, Marcão foi demitido da Record TV por conta da ofensa e acabou contratado pelo SBT, passando a atuar em rede nacional.

Em entrevista ao jornalista Leo Dias, a cantora informou que não aceitará um possível acordo com Marcão e que pretende levar o caso até a última instância.

A defesa de Marcão também tentou impedir que Leo tocasse em seu nome durante suas notas na TV e na internet. A justiça não atendeu ao pedido e reconheceu a ação como censura.

Como a ação judicial de Ludmilla e Marcão ainda se encontra em aberto durante todo esse tempo, segundo informações do UOL, a cantora teria trocado advogados para acelerar o caso.