Grande Rio ganha o Estandarte de Ouro de melhor escola. Confira outros vencedores do maior prêmio da imprensa carioca

O tradicional júri do jornal O Globo deu à Acadêmicos do Grande Rio o título de melhor escola de samba em 2020. A escola trouxe à avenida uma homenagem ao pai de santo Joãozinho da Gomeia, assinado pelos carnavalescos Leonardo Bora e Gabriel Haddad.

A Grande Rio levou outras quatros estatuetas: melhor intérprete, com Evandro Malandro; melhor samba-enredo, com Tatá Londirá – o canto do caboclo quilombo de Caxias; categoria especial Fernando Pamplona, que destaca a criatividade com poucos recursos; com o abre-alas; e a ala das baianas.

O Estandarte de Ouro é o maior prêmio da imprensa carioca no Carnaval do Grupo Especial e é entregue desde 1972. Participam jornalistas do Infloglobo, que compõem as redações do Extra e O Globo. Confira outros campeões:

ENREDO: Unidos do Viradouro, com Viradouro de Alma Lavada;

BATERIA: Unidos de Vila Isabel, sob comando do Mestre Macaco Branco;

INOVAÇÃO: Portela, com o abre-alas e a águia voando;

ALA: Acadêmicos do Salgueiro, com viúva alegre;

MESTRE-SALA E PORTA-BANDEIRA: Acadêmicos do Salgueiro, com Sidcley Santos e Marcella Alves;

PERSONALIDADE: Mocidade Independente de Padre Miguel, com Elza Soares;

COMISSÃO DE FRENTE: Unidos do Viradouro;

MELHOR ESCOLA: Acadêmicos do Grande Rio, com erendo Tatalondirá: O Canto do Caboclo No Quilombo de Caxias;

MELHOR INTÉRPRETE: Acadêmicos do Grande Rio, com Evandro Malandro;

CATEGORIA ESPECIAL: Acadêmicos do Grande Rio, com o abre-alas;

ALA DAS BAIANAS: Acadêmicos o Grande Rio;

SERIE A: Imperatriz Leopoldinense, com enredo Só dá Lalá;

SAMBA-ENREDO SÉRIE A: Acadêmicos de Santa Cruz, com Santa Cruz de Barbalha – Um conto popular no Cariri Cearense.