Leandro Vieira elogia Evelyn Bastos como Jesus Mulher: “Nenhuma outra rainha faria isso de forma tão potente”

Leandro Vieira usou suas redes sociais para agradecer e elogiar a atuação de Evelyn Bastos, rainha de bateria da Mangueira.

A morena, que é cria da comunidade, quebrou o protocolo e veio com uma fantasia diferente do habitual para uma rainha habitual. Evelyn fez questão de vir coberta, em respeito à representatividade de Jesus vivido por uma mulher.

Antes de pisar na avenida, a rainha comentou sobre a responsabilidade de dar vida a Jesus na passarela: “Se fôssemos ensinados desde pequenos que Jesus poderia ser uma mulher, será que estaríamos no topo do feminicídio?”, refletiu a musa.

Evelyn pouco sambou na Sapucaí e encarnou o personagem durante todo o desfile da Mangueira. A atuação valeu um elogio público de Leandro Vieira, carnavalesco da escola.

“Uma rainha semi nua quer ser vista. Uma rainha que interpreta, quer ser ouvida. Faz tempo, percebi que Evelyn Bastos pode muito. Pode muito e pode mais. Lá no morro, onde ela é exemplo sobretudo para a garotada, sua beleza e seu samba no pé não precisam provar mais nada. Seu lugar – que é o sonho de tantas meninas – deve ser compreendido como um lugar para a fala. Não é um posto, nem um título. É um lugar. E esse “lugar de fala”, quem fundou a frente da bateria, foi ela.

Tenho orgulho profundo de tê-la comigo porque Evelyn Bastos é única. É um luxo poder vestir aquilo que NINGUÉM mais pode vestir. Nenhuma outra rainha faria isso de forma tão potente. Ou melhor, nenhuma outra rainha seria tão potente para fazer isso. Diante de seu reinado, me curvo e agradeço! Vida longa Rainha!”

Leandro Vieira, carnavalesco da Mangueira

Imagem: Reprodução Instagram