Me serve, vadia! É hoje que Avenida Brasil levará o público ao delírio. Saiba o que rola!

Carminha (Adriana Esteves) já tomou um choque em Avenida Brasil ao saber que seu plano com Max (Marcelo Novaes) foi por água abaixo. Pensando que Nina (Débora Nascimento) estivesse morta, a loira foi surpreendida ao se deparar com a arqui-inimiga.

Agora é a hora do jogo virar. O capítulo desta sexta-feira (7) mostrará uma Nina pondo em plano tudo o que arquitetou para o seu grande momento de vingança. O inesquecível bordão “Me serve, vadia” será posto em prática com toda a força.

No capítulo de quinta-feira (6), Carminha voltou toda feliz para mansão de Tufão (Murilo Benício) após uma noitada com Max em comemoração à suposta morte de Nina. O que a madame não esperava era ser recebida pela empregada com uma sessão de fotos de cenas de sexo suas com o concunhado.

TUFÃO EM CABO FRIO

Logo mais, Carminha tentará retomar o controle da situação, mas todas as tentativas serão em vão. A primeira delas será chamar a polícia. Sem se intimidar, Nina dá o telefone à patroa já que têm provas suficientes para expô-la com a família de Tufão. A parentada está toda em Cabo Frio.

Encurralada, Nina usa o bordão de Carminha “O mundo se divide entre vencedores e perdedores” e relembra sua história de Rita e Genésio (Tony Ramos). Carminha tentará chamar Lúcio (Emiliano D’Ávila), mas percebe que está sozinha com a inimiga. Surtada, a primeira dama do Divino rasga as fotos. Tudo em vão. Nina já fez cópias de segurança em arquivo.

Carminha tenta comprar Nina com dinheiro, só que mais uma vez a iniciativa não vingará. Primeiramente, a empregada banca sua rotina, tentando atender os mimos da patroa em tom de deboche. Agora é a hora da vingança ser posta, de fato, em prática.

Nina se senta na cabeceira da mesa e Carminha grita com a funcionária: “Não acredito que você está sentada na minha mesa”. É neste momento que Nina toma para si as rédeas: “Exatamente. Porque hoje quem vai me servir é você, vaca! Me serve que eu estou mandando! Me serve! Anda! Me serve, eu estou mandando não tá vendo. Está esperando o que?!”, diz aos berros.

COMEÇA A VINGANÇA

“Nunca! Você ouviu bem? Nunca! Eu não vou entrar no seu jogo. Eu não vou perder por um inseto como você”, diz Carminha. Sem saída, Nina volta a ameaçar ruir o império da loira e diz que as fotos serão enviadas a Cabo Frio para Tufão.

“Espera. Espera, fala menina! Fala o que você quer”. Carminha está rendida. Nina põe a vilã no lugar de empregada. “A partir de agora você vai me chamar de senhora e é a com a voz aveludada”. Entregue à chantagem, Carminha começa a agir como uma serviçal.

Primeiramente, a comida fria é jogada na mesa da Rita. Nina manda Carminha esquentar o alimento rapidamente. Em forma de pressão, a empregada enfia um avental na patroa e exige que ela tenha modos no preparo da comida. E avisa: depois terá que deixar a cozinha um brinco. “Quem dita as regras do jogo sou eu, Vaca”, volta Nina a retrucar.

Carminha é obrigada a servir à francesa e pelo lado esquerdo, como manda a etiqueta. O próximo passo é fazer com que a loira fique parada, como uma serviçal, acompanhando a alimentação dos patrões. Nina exige, na sequência, que Carminha se ajoelhe e fique de quatro para começar a limpeza. A justiceira começa a jogar comidas e bebidas pelo chão.

Max chega e vê tudo. O vilão percebe que Nina está com a situação na mão, ao ver as fotos de uma cena de sexo entre o casal expostas pela casa. A próxima ação é pôr Carminha para dormir no quarto de empregados, sem chuveiro elétrico, e Nina vai dormir nos lençóis de seda no quarto presidencial.