Sempre reservado, Gugu tem a vida íntima exposta no Fantástico

A edição deste domingo (2) do Fantástico trouxe um material especial sobre a disputa da herança de Gugu Liberato, morto em 21 de novembro.

Embora não viesse com nada de novo no caso, o trabalho da repórter Ana Carolina Raimundi conseguiu, pela primeira vez na TV, dar voz à mãe do apresentador, que polemizou frente às câmeras.

“Ele (Gugu) nunca teve nada com ela (Rose Miriam, mãe dos filhos de Gugu). Ela vivia separadamente dele”, disse Dona Maria do Céu. A reportagem não questionou à matriarca as fotos em que Gugu e Rose posam como namorados feita no início dos anos 2000.

O que chocou parte do público que acompanhava em casa é que Gugu sempre teve sua vida íntima reservada. O contratado da Record TV nunca foi de ostentar seu patrimônio e, em poucas oportunidades, revelou fatos de sua vida amorosa.

Outro ponto curioso é que a defesa dos familiares de Gugu, representada por dois advogados, expuseram que, embora manifestassem publicamente uma relação familiar, os dois nunca tiveram contatos de marido e mulher. Um deles afirma que Rose assinou, em 2011, um documento que reitera essa situação.

Nelson Williams, advogado que representa Rose, afirma que não tem conhecimento do documento, mas que vai anulá-lo na justiça. Ele alega que sua cliente teria assinado a documentação estando internada, sob efeito de soro. O curioso é que o ano do documento que a defesa da família de Gugu diz ter é o mesmo que o apresentador fez o testamento, onde não inclui Rose na partilha.

NO QUARTO DE GUGU

Os advogados da defesa da família de Gugu também afirmam que Gianfrancesco Di Mateo, irmão de Rose, está ocupando a mansão em Orlando e dormindo no quarto que pertencia ao apresentador. A defesa de Rose confirma a estadia do irmão da médica, mas alega que ele está lá a convite de sua cliente.

Rose tenta na justiça o reconhecimento de união estável com Gugu e, assim, ser incluída no testamento. Sua defesa alega que, caso isso aconteça, os filhos João Augusto, Marina e Sofia estão cobertos por uma documentação que repassa tudo recebido pela mãe a eles.

A situação pode prejudicar os valores recebidos pelos cinco sobrinhos de Gugu, irmãos de Aparecida e Armandio, que, juntos, foram contemplados com 25% do espólio.