Éramos Seis: Audiência no Painel Nacional de Televisão preocupa e Globo fará alterações na novela

Apesar do bom trabalho de produção e texto, Éramos Seis não tem conseguido elevar a audiência da Globo na faixa das 18h30. Os números de audiência por todo o país são tímidos e, por vezes, nem mesmo chegam a atingir os 23 pontos, valor considerado mínimo para esse espaço.

Órfãos da Terra, exibida no meio do ano, fechou com média de 22 pontos na Grande São Paulo. Éramos Seis tem conseguido tímidos 20 pontos. Jogam contra, as férias e o fim de ano. Entretanto, antes mesmo deste período, entre outubro e novembro, a novela não vinha embalada.

O resultado não é único na capital paulista, principal praça do mercado publicitário. No Rio de Janeiro, a média geral tem fechado em 20,4 pontos. Em Goiânia, Manaus e Brasília os números têm decepcionado. Uma das exceções é Recife, que tem superado os 25 pontos de audiência.

MUDANÇAS

A final de Éramos Seis está agendada para 28 de março. Antes disso, a emissora fará algumas mudanças a fim de atrair o público.

Uma delas já está sendo sentida pelo público. Lola (Glória Pires) vai se aproximar cada vez mais de Afonso (Cássio Gabus Mendes) e os dois vão se beijar. O grande momento ocorrerá após mais uma briga da matriarca com Alfredo (Nicolas Prattes).

O rapaz sai decidido a dormir na rua, mas é convencido por Afonso a voltar pra casa. A ação é vista com bons olhos por Lola.

Momentos tristes também vão acontecer. Carlos (Danilo Mesquita) vai morrer nos próximos capítulos. Na versão original de Maria José Dupré, o primogênito vem a falecer na Revolução Constitucionalista de 1932, em São Paulo.

A Globo deverá usar outro marco da história para justificar a morte de Carlos. A ideia é dar uma conotação nacional, já que o fato citado anteriormente é um acontecimento regional. Tudo para atrair a atenção do telespectador de todo o Brasil.

Imagem: Divulgação Globo / Raquel Cunha

Advertisement