Laudo médico revela que Gugu morreu no dia 21 de novembro, um dia antes do anúncio oficial

O laudo médico envolvendo o atendimento médico e a constatação do óbito de Gugu Liberato revelou que o apresentador morreu um dia antes do anúncio oficial. O acidente ocorrido dentro de sua mansão, em Orlando, ocorreu no dia 20 de novembro, após o loiro cair de uma altura de 4 metros e bater a cabeça por duas vezes.

A assessoria de imprensa de Gugu confirmou a sua morte no dia 22 de novembro, apenas às 21h, horário de Brasília. O documento que constata sua morte registra a data de 21 de novembro, ou seja, um dia antes da confirmação pública.

A revelação do caso foi feita, com exclusividade, pelo Estadão. O jornal teve acesso ao documento, que também detalha o motivo do óbito. O laudo informa, segundo a publicação, que Gugu teve “contusões na cabeça e pescoço, com equimose periorbital à direita. Hemorragia subaracnoide, fraturas do osso parietal direito, fraturas na têmpora direita, hematomas subdurais bilaterais”.

Gugu Liberato ainda teve contusões no tórax, em diversas partes, na lombar e na coxa esquerda. O laudo também aponta que o apresentador estava sóbrio no momento da queda, sem ter uso de medicação, álcool ou algo do gênero. O laudo foi assinado por Joshua D. Stephany, um dos responsáveis pelo atendimento.

“… É minha opinião que a morte de Antonio Liberato, homem branco de 60 anos, que caiu através do teto de seu sotão para o chão e foi transportado para o hospital na sequência, é resultado de um traumatismo craniano”, setenciou Joshua.

Assim sendo, Gugu chegou ainda com vida no Orlando Health Medical Center, em 20 de novembro, e o óbito só foi constatado no dia 21.

Advertisement