Liminar proíbe Prefeitura do Rio de barrar imprensa em suas coletivas

Uma liminar expedida pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro concedeu ao Grupo Globo o livre exercício do seu trabalho em coletivas de imprensa envolvendo a Prefeitura do Rio.

A decisão foi expedida pela juíza Alessandra Cristina Tufson, atendendo a um pedido da TV Globo. Na última sexta (13), guardas municipais impediram a emissora e a Band de entrarem em uma coletiva de imprensa no Palácio da Cidade. O evento tratava do caos instaurado na saúde pública municipal.

A Band conseguiu acesso à coletiva 20 minutos após o seu início, autorizada pela Prefeitura. A Globo permaneceu do lado de fora.

Em caso de descumprimento judicial, a Prefeitura terá que pagar uma multa diária de R$ 10 mil. A decisão se estende a todas as empresas do Grupo Globo barradas: TV Globo, Sistema Globo de Rádio, G1 e jornais Extra e O Globo.