Após demissões, Globo anuncia megafusão para 2020

O Grupo Globo anunciou nesta sexta-feira (8) que a partir de janeiro de 2020 vai juntar seis empresas em uma só. A megafusão será formada por TV Globo, GloboSat, Som Livre, Globo.com, GloboPlay e DG Corp. Todas vão se unificar e passarão a se chamar apenas Globo.

Neste momento, InfoGlobo e Sistema Globo de Rádio não participam dessa junção. Marcelo Soares, que cuida das rádios do grupo, vai tocar a Som Livre, que entra no Grupo Globo.

O presidente executivo Jorge Nóbrega fez o comunicado oficial e informou que a estratégia é dar continuidade a transformação digital da Globo. O processo foi iniciado em setembro de 2018 e foi batizado de ‘Uma Só Globo’.

A mudança atinge dois lados. O primeiro deles é a criação e produção de conteúdos separadamente dos produtos envolvidos e reunir os negócios digitais em uma única área. As expertises corporativas estarão todas concentradas em apoio a todo o grupo e novos negócios de mercados serão implementados.

“A marca Globo como a conhecemos hoje, sinônimo de TV aberta, passa a dar nome a uma empesa nova, ampliada, integrada e orientada a novos desafios e oportunidades. Estamos transformando nossos negócios atuais e desenvolvendo novos. A experiência digital mudou muito a maneira como o público consome mídia, conteúdos e serviços, e nós mudamos juntos. O investimento que estamos fazendo em novas tecnologias e modelos de negócio não implica abandonar as nossas forças tradicionais. Nossa estratégia amplia a força da televisão, ao unir TV aberta e TV fechada às oportunidades digitais, com o consumidor no centro do negócio”, disse Jorge Nóbrega, presidente do Grupo Globo.

DEMISSÕES

O segundo lado não é tratado pela Globo, já que envolve o desligamento de 300 funcionários, aproximadamente. A concentração de serviços em um único ambiente permite cortar o excedente e atinge uma das metas da emissora: equacionar custos. Este é um dos grandes lemas da fusão, que já atingiu uma demissão em massa nos Estúdios Globo, na última quarta-feira (6), notícia que o Audiência Carioca contou em primeira mão.

Veja como fica a nova estrutura de trabalhos na Globo:

Imagem: Divulgação
  • Criação e Produção de Conteúdo (entretenimento, esportes e notícias): Carlos Henrique Schroder;
  • Produtos e Serviços Digitais: Ercik Brêtas;
  • Publicidade: Eduardo Schaeffer;
  • Produção Audiovisual: Pedro Garcia;
  • Estratégia e Tecnologia: Rossana Fontenele;
  • Marca & Comunicação: Sérgio Valente;
  • Finanças, Jurídico e Infraestrutura: Manuel Belmar;
  • RH: Claudia Falcão;
  • Relações Institucionais: Paulo Tonet;
  • Som Livre: Marcelo Soares (também diretor do Sistema Globo de Rádio);
  • Editora Globo: Jorge Nóbrega;
  • Globo Ventures Roberto Marinho Neto.