Ana Karolina Lannes, a Ágata de Avenida Brasil: “Não virei sapatão porque meus pais são gays”

No ar em Avenida Brasil, Ana Karolina Lannes reapareceu na manhã da última segunda-feira (7) no Encontro com Fátima Bernardes. A moça de 19 anos relembrou o personagem Ágata, que na ocasião tinha apenas 12 anos.

No auge da novela, em 2012, Ana virou um dos grandes assuntos da mídia. O jeito espontâneo e as atuações chamaram muito a atenção. Apesar de sua vida exposta, a atriz sempre teve a cabeça aberta para falar sem nenhum problema que foi criada por dois pais.

Ao perder a mãe, Ana foi criada pelo tio e seu companheiro. Anos mais tarde, mais madura, ela se descobriu também homossexual. Seu medo era a repercussão que isso poderia causar ao público:

“Quando eu me assumi para os meus pais (tio e o seu companheiro), foi tranquilo. Eu sabia que seria um ambiente de amor. Eles tiveram a preocupação, claro, de que eu sofresse com coisas que provavelmente eles já sofreram, mas o meu maior medo foi quando a minha homossexualidade saiu na mídia, porque os meus pais poderiam sofrer críticas por causa disso”, afirmou Ana, que, diante da repercussão de seu reaparecimento, foi entrevistada pelo ‘Se Joga’ nesta quarta-feira (9).

A atriz esclareceu que sua condição em nada tem a ver com os pais: “Não tem nada a ver, senão não existiriam gays com pais héteros. Meu maior medo sempre foi esse. Quando eu consegui separar isso, mostrei que a única interferência dos meus pais homossexuais na minha homossexualidade foi o quanto eu me aceito e o quanto eles me aceitaram”, disse sem medo de ser feliz e sem preconceitos.