Opinião: Os sete erros do Se Joga, o novo programa das tardes da Globo

O Se Joga começou sendo o mais do mesmo. Ou pior. O que se viu na tarde de ontem (30) foi um programa confuso, com assuntos sem nexo e com conteúdo abaixo do seu antecessor, o Vídeo Show.

Sim, caro internauta. Destruíram um programa com 35 anos de história na TV e demoraram quase 10 meses para lançar, até aqui, um produto pior do que já se viu nas tardes da Globo.

Não que a atração de Fernanda Gentil, Érico Brás e Fabiana Karla já esteja com seu fracasso retumbante decretado. A Globo tem condições e munição para virar esse jogo.

Do jeito que foi na estreia, definitivamente, não vai dar. Fingir que está tudo bem será um prato cheio para seu maior concorrente no horário, o Hora da Venenosa / Venenoso, espalhado pelas praças da Record TV.

O Audiência Carioca listou 7 erros capitais na atração. “Se Joga” neles, galera.

OS SETE ERROS DO SE JOGA

  1. Game que não leva ninguém a lugar nenhum é tudo que o público não quer ver. Especialmente, colocando Maju Coutinho respondendo a perguntas que qualquer criança pode responder. A jornalista não merece e o público tão pouco;
  2. Para que três apresentadores em uma atração de 1h08 minutos? O tempo já é mínimo e é muita gente falando;
  3. Fabiana Karla e Érico Brás são ótimos humoristas, mas não têm pegada de comunicadores (ainda!). Deveriam deixar tudo na conta de Fernanda e a dupla participar, esporadicamente, em quadros de humor. Até porque mais hora ou menos hora, a Globo vai precisar deles em outras produções;
  4. Muita gente falando ao mesmo tempo e rápido. Fofocalizando fazendo escola na Globo;
  5. Invadir o celular de Paola Oliveira como um quadro é atingir a inteligência do público. Quem tem o hábito horroroso de mexer no telefone alheio sabe que ninguém quer ver o ladro “fru-fru” da coisa. Artificial demais;
  6. Sonoplastia com frases de efeito não dá. Se inspiraram no Gilberto Barros ou no Ratinho?;
  7. Falta identidade ao programa. Por mais que seja cedo, por ora, o que se vê é uma colcha de retalhos com quadros do Programa do Porchat, Vídeo Show e, até mesmo, sobrando para geladeira de Sonia Abrão como recurso.

LADO POSITIVO

Paulo Vieira foi o grande nome da tarde e precisa de um espaço relevante. Tem ótimas tiradas com seu talento.

Quando atuou sozinha, Fernanda se destacou e deixou o público em casa mais calmo. Estava muito acelerado o trio.