Bomba! Prefeitura do Rio acusa repórter Susana Naspolini, da TV Globo, de fraudar caderno de aluno

A Prefeitura do Rio anunciou, agora há pouco, que vai processar a TV Globo. A confusão começou após uma reportagem exibida em 6 de setembro. Durante o quadro ‘RJ Móvel’, no RJ 1, a repórter Susana Naspolini cobrava a manutenção estrutural da Escola Heitor Brandão, em Parada de Lucas, na zona norte do Rio. Especialmente sobre as condições da quadra esportiva.

No conteúdo, Susana mostrou para a câmera um caderno com palavras escritas erradas. A jornalista não disse em nenhum momento quem era o autor do texto. Tão pouco questionou a qualidade do ensino no local.

Na visão do órgão, a emissora tentou induzir o público a um questionamento e uma avaliação do trabalho educacional da escola.

Em um comunicado, a Prefeitura faz uma grave acusação. O texto diz: “O que a Globo não contou: que o texto com erros foi escrito pela própria repórter”. Veja a nota na íntegra.

Como medida, a Prefeitura pretende fazer uma representação contra a Globo no Ministério Público por suposto crime de falsidade ideológica e por supostas violações ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A TV Globo respondeu a posição do Prefeito Marcelo Crivella e reexibiu o material apresentado pela repórter Susana Naspolini no RJ1 desta tarde (12). A emissora afirmou que em nenhum momento a pauta se tratava sobre a qualidade de ensino da unidade e sim sobre o estado precário da Escola Heitor Brandão.

Embora tenha feito uma grave acusação de falsidade ideológica contra a repórter Susana Naspolini, a Prefeitura do Rio não apresentou provas concretas como isso aconteceu. Apenas uma mãe disse ter visto a reporter escrever o texto, sem apresentar nenhum registro