Agora: Políca mata sequestrador do ônibus na Ponte Rio-Niterói

Um homem ainda não identificado colocou desde às 6h, pelo menos, trinta e sete pessoas reféns em um ônibus da empresa Galo Branco (linha 2520) que se dirigia de São Gonçalo ao Rio. O sequestro foi anunciado no meio da Ponte-Rio Niterói. A Polícia Rodoviária Federal em ação com a Polícia Civil e Militar acompanharam todo o caso.

Ao sair do ônibus, um atirador de elite fez, ao menos, seis disparos e matou o homem que pôs pânico aos passageiros e deixou o país apreensivo quanto ao desfecho do caso. A arma usada na ação era de brinquedo.

Trinta e uma pessoas foram mantidos reféns. O sequestrador afirmou às vítimas que é um policial militar, mas as autoridades não confirmam essa informação. Ambulâncias eu um helicóptero do Corpo dos Bombeiros estão no local para dar suporte às vítimas.

Com o sequestro, a Ponte Rio-Niterói precisou ser paralisada nos dois sentidos. Centenas de carros ficaram aguardando o fim das negociações e a liberação da pista. Motoristas e passageiros presos no engarrafamento comemoraram a ação da polícia.

O trânsito em Niterói se transformou em um verdadeiro caos. A melhor opção para a chegada ao Rio é usando as barcas. Motoristas devem usar a estrada que liga Magé à capital carioca.

Todos os principais telejornais estão cobrindo o caso, ao vivo para todo o Brasil.

Atualizado às 10:28.