Entenda a treta entre José Trajano e João Palomino

Embora o ambiente dos colegas tenham sido de solidariedade, um comportamento especial chamou a atenção nas redes sociais após as demissões na ESPN Brasil. José Trajano disparou uma série de indiretas com endereço e recado certo: João Palomino, ex-diretor de jornalismo do canal.

Trajano usou as redes sociais para falar sobre a série de cortes da ESPN, sua antiga casa: “Essa vai para o ex-mandachuva e não para os queridos companheiros que saíram ontem da ESPN. 14 de agosto de 2019: o dia em que provamos, de modo cabal, que a Terra é muito, mas muito redonda. E como dá voltas”

LEIA MAIS: ESPN Brasil demite Juca Kfouri, João Palomino, Canalha e outros comentaristas

Durante o tempo em que conviveram nos bastidores da ESPN, Trajano e Palomino eram vistos como desafetos. Em 2012, a alta cúpula do canal decidiu tirar João Palomino dos postos de narrador e apresentador para colocá-lo na vaga de Trajano, então diretor de jornalismo.

Apesar de ter sido demovido do cargo máximo da redação, José Trajano seguiu na ESPN Brasil como comentarista. Ainda convivendo juntos, o que se viu internamente foi uma mudança brusca de direção no conteúdo dos programas da casa.

Antes como uma veia mais jornalística, adotada por Trajano, houve uma transição voltada para o entretenimento.

Em 2016, a ESPN decidiu dispensar de vez os trabalhos de José Trajano. A decisão teve o aval de João Palomino, que estava insatisfeito com a participação do colega em situações políticas.

Trajano é um jornalista abertamente de visão de esquerda e ligado a partidos e figuras políticas que batalham na mesma causa. Na visão do mandatário, o jornalismo esportivo e a política não deveriam caminhar juntos.

Demitido há três anos, Trajano sempre usou a internet para proferir críticas ao trabalho de direção de jornalismo da ESPN Brasil. Em especial ao seu sucessor, Palomino.